MACUMBA, FEITIÇOS E MAGIA PODEM NOS PREJUDICAR?

Vamos hoje desfazer as dúvidas e romper com muitos mitos a respeitos de feitiços e trabalhos feitos e como desmancha-los, mas antes você deve saber o que é um feitiço e o que é um “trabalho feito”

Todo feitiço, é um processo onde se invocam forças do mundo oculto para catalisar objetos, pertences ou fotos que depois servirão para emanar as energias maléficas em direção à pessoa visada. Há dois tipos básicos de feitiço; verbal e mental.

O Feitiço Verbal, é firmado pela força do pensamento e das palavras, palavras de crítica, maledicência, calúnia, intriga, pragas e maldições.

O Feitiço Mental, vem do pensamento, não existem palavras sem que antes haja um pensamento ou ideia. Este tipo de feitiço normalmente resulta do ciúme, da inconformação, de frustrações, vingança ou afronta, cresce no silêncio da alma e pela consciência do seu autor, podendo de dar de forma consciente ou até mesmo inconsciente.

Já trabalho é algo direcionado e consciente, com a única intenção maléfica de prejudicar a pessoa que é alvo, por maldade, inconformação, desejo vingança e incompetência de quem o lança com a conivência e cumplicidade de quem o faz, pois não é possível se fazer um trabalho de magia deste tipo sem o auxílio de um espirito de baixa evolução, que seja encarnado ou não.

Diferente dos feitiços, um trabalho de magia; envolve a prática de rituais e oferendas a entidades sem luz de baixos planos astrais, que aceitam cometer este tipo de transgressão às leis naturais para satisfazerem seus desejos materiais e para vampirizar aqueles que a eles recorrem.

Diferente do que imagina, não são Exus ou Pamba Giras que fazem este tipo de trabalho ou magia, pelo contrário, sua função principal é desfazer este tipo de trabalho; magia ou feitiço enviado para prejudicar alguém, bem como de qualquer tipo de ataque espiritual maligno.

Todos temos nossas entidades protetoras, nossos guardiões; é diferente do que se prega, não é tão fácil ser atacado por qualquer feitiço, trabalho ou magia; na maioria dos casos, quando a pessoa não consegue quebrar este tipo de trabalho a ela enviado, é porque as entidades que à protegem estão enfraquecidas ou na maioria das vezes se quer foram desenvolvidas, ficando desta forma impossibilitadas de exercer qualquer proteção no plano espiritual e neste caso é necessário procurar ajuda Espiritual para se verificar este problema.

Diariamente muitas pessoas me perguntam se a macumba, feitiço ou trabalho feito com a intenção de fazer o mal, pode prejudicar alguém. Minha resposta é sempre a mesma:

Sabe por que funciona?

Porque em geral, quem faz de alguma forma ameaça, avisa ou deixa na porta da casa do alvo o trabalho feito; que sugestionado é dominado pelo temor, e assim acha que sua vida começa a andar para trás, passa a sentir-se mal, adoecer e em alguns casos até morrer, tudo fruto da sua mente.

Antes de pensar em macumba, trabalho, magia, feitiço, ou seja, lá como queira chamar analise sua vida, quando as coisas começam a dar errado e não fluir como deveria, é por que a própria pessoa está fazendo alguma coisa de errado em sua vida, não por que lhe fizeram algum tipo de trabalho ou lhe lançaram algum tipo de feitiço. Acreditar que sua vida está ruim porque alguém lhe lançou um feitiço é puro conformismo e fuga, faz com que seu inconsciente lhe dê uma resposta “simplista” para justificar os problemas que está você passando.

Repito, se algo não vai bem ou se sua vida toda não está indo bem, tenha certeza que é por sua culpa é você está agindo de modo errado. Para ter a prova é muito simples:

Pense que mal terrível, você poderia ter feito a alguém para levar essa pessoa a querer lhe prejudicar?

Surpreendentemente na maioria das vezes, você não achará ninguém,  mas se pensar bem achará a resposta para seu sofrimento e certamente será um ponto de partida, um recomeço, para que você promova mudanças em suas atitudes pessoais.

Sempre que precisar procure ajuda espiritual, porém tenha muito cuidado, “adivinhos” inescrupulosos, fazem com que seus consulentes sintam medo, informando-os a existência de um trabalho que em geral não existem e da urgência em desfaze-lo, para assim solicitarem valores absurdos com o pretexto de desfazer o mal; infelizmente, esse tipo de comércio é comum e é a profissão de muitos aproveitadores. Lembrem-se sempre; a mediunidade é um Dom, dado gratuitamente e da mesma forma deve ser utilizada, são as entidades de luz que fazem a magia do bem e desfazem a do mal, e estas não precisam de dinheiro, nem oferendas, nos dão de graça sua saberia, só precisam de luz e a única coisa que esperam em troca é a humildade em aceitar sua ajuda para evoluirmos. A mediunidade não é uma profissão é uma missão e como toda missão dada deve ser cumprida, não deve ser discutida muito menos comercializada.

Para encerrar:

Se há quem lhe deseja o mal gratuitamente, também há também quem possa lhe ajudar gratuitamente.

 

“VIVA CADA DIA MELHOR”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *